Libro: MOVIMENTOS SOCIAIS E CRISES CONTEMPORÂNEAS À LUZ DOS CLÁSSICOS DO MATERIALISMO CRÍTICO

Varios

Este livro que será lido no Brasil e devido ao qual se solicitou o prefácio a um francês, faz estender-se, por ele mesmo, um pequeno arco elétrico: troca de luz entre vizinhos. E o que nos torna vizinhos, apesar de toda a distância, é que nós consideramos da mesma maneira o bom modo de acender a luz. “Retornar a Marx” dizem Vocês; “pensar com Marx, hoje” é a minha fórmula: o que vem a ser exatamente o mesmo.

O que significa não mais usar como fonte de reflexão que ilumina a ação aquilo que se chamou algum dia de marxismo, mas reler e trabalhar Marx por nós mesmos, atentos ao que ele pensava ontem a partir do que desejamos, hoje, para pensar e agir. O “marxismo” foi Marx lido, interpretado, apresentado por outros que podem acrescentar nisso as suas próprias luzes – por exemplo, Lenin, Gramsci e outros citados na introdução deste livro – mas que podem também introduzir ali a sua própria incompreensão, seu próprio simplismo e até mesmo uma alteração profunda. Este foi grosseiramente o caso do Materialismo dialético e materialismo histórico de Stalin, o qual, ao longo do século passado não acendeu a luz para tantos leitores ao projetar também tanta sombra sobre o pensamento de Marx.

DESCARGAR

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Puedes usar estas etiquetas y atributos HTML:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>